Buscar
  • Juliana

Classificação de flamabilidade da capa do cabo LAN



Diferenças entre CMX, CM, CMR, CMP e LSZH.


A principal característica relacionada com a segurança dos cabos LAN é a classificação de flamabilidade da capa do cabo, ou seja, o quanto de chama e fumaça cada modelo pode propagar.


Flamabilidade de cabos LAN no Brasil, pode ser classificada em quatro tipos: CMX, CM, CMR, CMP e LSZH.


CMX é uma classificação com uso restrito que requer algum tipo de proteção quanto à propagação de chamas, gases tóxicos e fumaça, ou seja, aplicado em uma tubulação metálica sem fluxo de ar forçado ou concentração de cabos e que a região exposta não seja superior a 3 m de comprimento devendo sua maior dimensão trans­versal ser menor que 6,35 mm. Para os cabos desta classificação é avaliada a propagação vertical da chama conforme ensaio “VW-1 (Vertical Wire) Flame Test” da UL 2556, caso acordado entre cliente e fornecedor, o cabo pode ser avaliado conforme a norma ABNT NBR NM-IEC 60332-1.


O cabo de classificação CM é recomendado para uso em geral indicados para aplicação vertical em tubulações com muita ocupação, com pouca proteção contra incêndio, instalado em tubulações de grande quantidade de cabos e sem fluxo de ar forçado em um mesmo ambiente, e o teste neste caso segue o padrão UL 1685.


Já o CMR é utilizado em instalações de subida (“riser”), onde o cabo ultrapassa mais de um pavimento em instalação tipo shafts ou poços sem fluxo de ar forçado. Os testes são feitos de acordo com a UL 1666 e, assim como para os tipos CMX e CM, não são analisados os gases gerados e densidade de fumaça.



Os cabos CMP são indicados para aplicação horizontal, em locais confinados (entre pisos, forro, calhas, etc.), com ou sem fluxo de ar forçado, ou em locais com condições de propagação de fogo similares a estas. Para serem classificados como CMP, os cabos internos devem ser avaliados quanto à propagação de chama e densidade de fumaça conforme as normas NFPA 262 ou UL 910.


LSZH (Low Smoke Zero Halogen), cabo de baixa emissão de fumaça e zero halógeno, ou seja, não toxica, indicado para instalações de grande afluência de público garantindo a segurança das pessoas. Os testes neste cabo são mais complexos porque além da propagação de chama (UL 1581), é medida a densidade de fumaça (IEC 61034-1 e IEC 61034-2) e toxidez (NBR 12139) do material.


Certamente, ao especificar uma classe de flamabilidade do cabo, sua substituição deve ser para uma classe superior, por exemplo, é estabelecido que o cabo do projeto seja CMR, os únicos que os substituem são os de classe CMP ou LSZH.


#lszh #sfp #dtresponde #dttelecom #telecomunicaçoes #tecnologia #flamabilidade #caboderede

1.069 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo